Durante uma entrevista à Rádio Difusora de Alagoas, o secretário de Cultura e Turismo de Piranhas, Eduardo Clemente, falou sobre o aumento da vazão no Rio São Francisco e afirmou que “não há motivos para evitar os passeios turísticos na Rota do Cangaço e na região dos Cânions do São Francisco”. O debate, conduzido pelo radialista Osvaldo Barbosa, foi ao ar nesta terça-feira (17), no programa “Liberdade de Expressão”.

De acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), o rio já teve aumento de vazões maiores nos anos de 2004, 2007 e 2009.

O secretário esclareceu que as recomendações e os cuidados foram direcionados para as construções irregulares e criação de animais às margens do rio. “Em todos esses anos, a Marinha do Brasil – que é a reguladora das embarcações – nunca emitiu um comunicado sobre a proibição das navegações em razão do aumento da vazão. Além disso, os profissionais do turismo náutico são capacitados e todas as embarcações possuem licença de navegação expedida pela própria Marinha do Brasil”.

Em relação a tragédia envolvendo os Cânions do Capitólio, o secretário mencionou que serão realizados estudos preventivos em toda extensão dos Cânions do São Francisco, mas que os casos são distintos. “Nossa geologia e climatologia são diferentes. Além disso, não temos cachoeiras ocasionando pressão hídrica nas rochas, o que pode influenciar bastante. Mas isso não nos tira a responsabilidade de trabalhar de forma preventiva e assegurar que desastres semelhantes não aconteçam”, afirmou.

Turismo x covid-19 

Questionado sobre a retomada turística do município e as medidas de prevenção contra a covid-19, Clemente mencionou o trabalho que a Prefeitura de Piranhas vem realizando em parceria com o Governo de Estado, Sebrae e o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), que representa o trade turístico municipal.

“Estamos trabalhando integrados a grandes parceiros, que vem nos ajudando no fortalecimento turístico do município e na conscientização da população e dos turistas sobre as medidas de segurança contra a covid-19. O que já nos rendeu grandes conquistas, a exemplo do Selo Internacional de destino seguro e do reconhecimento de 3º destino mais procurado de Alagoas”, finalizou.

  Prefeitura de Piranhas distribui alevinos para produtores da agricultura familiar