Biografia

Moisés de Aguiar é natural do Rio de Janeiro, graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e graduado em Administração de Empresas pelo Centro de Universitário Cesmac. No início da sua atividade laboral foi auxiliar administrativo do Serviço Social da Indústria (Sesi); esteve na Divisão de Planejamento da Federação das Indústrias de Alagoas (FIEA); ascendendo sua carreira profissional com Superintendente Geral da Bolsa de Valores de Alagoas.

Foi ocupante do cargo efetivo de economista da Secretaria de Planejamento do Estado de Alagoas; Diretor Financeiro da Companhia de Desenvolvimento de Alagoas (CODEAL); Adjunto da Presidência da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – CHESF; Secretário Municipal de Governo e de Planejamento e Desenvolvimento do Município de Delmiro Gouveia; Diretor Presidente da Companhia de Edição, Impressão e Publicação de Alagoas – CEPAL (Imprensa Oficial Graciliano Ramos); Diretor Operacional do SENAI-AP e Superintendente do SESI – Amapá. Ocupou cargos deliberativos no Conselho de Administração da Companhia de Desenvolvimento de Alagoas – CODEAL; Conselho de Administração da Empresa de Recursos Naturais do Estado de Alagoas – EDRN; Conselho Fiscal da Empresa de Gás de Alagoas – S.A. – ALGÁS; Conselho de Administração da Companhia Edição, Impressão e Publicação de Alagoas – CEPAL.

Para Moisés a proposta a curto prazo da Secretária é fortalecer a atenção básica de saúde do município, ter como compromisso cuidar do cidadão piranhense e trabalhar com foco em resultados, almejando elevar o nível da saúde pública de Piranhas no âmbito do Alto Sertão de Alagoas.

“Trata-se de uma missão desafiadora, sobretudo, diante de um cenário adverso que requer resgatar a gestão da saúde municipal e promover o enfrentamento aos impactos causados pela pandemia global. Compromisso, determinação, proatividade e ações concatenadas, são os ingredientes determinantes para o resgate de uma saúde de qualidade em nosso município”, afirmou.

O secretário ressaltou ainda a importância da permanente articulação e aliança federativa (Estado, União), em busca de recursos financeiros, materiais e de recursos humanos qualificados. Foi enfático quanto a importância de “otimizar investimentos realizando mais, esbanjando menos, chance ‘zero’ ao desperdício de recursos”, finalizou.